BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, fevereiro 11, 2019

Brumadinho, os meninos do Flamengo e agora Boechat, estamos de luto

Obrigado, Boechat!


Sobre todas essas tragédias, não sei nem o que falar.

Foto: Grupo Band 

quinta-feira, fevereiro 07, 2019

The Four Br: estreia



A estreia do The Four Br, apresentado por Xuxa, na Record, foi bem na audiência: 7,4 pontos. Mesmo assim, a emissora ficou em terceiro lugar. O que eu achei da estreia? 
Ficou mal explicado a escolha dos quatro primeiros finalistas (faltou mostrar as audições que comprovam que eles foram os melhores dentre tantos, se é que houve audições, claro). Outra coisa chata foi a cantora Aline (do Rouge). Ela é linda, realmente está muito feliz em ser jurada do programa, mas no caso dela, menos é mais. Aline quis aparecer mais que os participantes e do que a própria Xuxa. 
Os elogios são para a maneira diferente deste show de calouros, cujo lema é "Um programa que começa onde todos terminam". Diferentemente de tudo que já se viu, não deve nada ao The Voice Br, da concorrente. Mais um ponto positivo para a Record, que está virando a melhor emissora de realities do país: Dancing Br é lindo de se ver (melhor que o Dança dos Famosos do Faustão), Canta Comigo é um dos melhores do gênero, A Fazenda 10 deu aula ao BBB e o Power Couple é divertidíssimo.
Xuxa esteve muito bem: a loira, segundo o crítico de TV Mauricio Stycer, virou o coringa da Record, e ele tem toda a razão. Pau para toda obra, ela vem fazendo bonito em qualquer programa que arrisque tê-la no comando. Com Xuxa no The Four e no Dancing, fica a certeza: a Globo tinha a melhor apresentadora para o The Voice Adulto e Kids e para o Dança dos Famosos e deixou escapar.
Os jurados João M. Bôscoli e Léo Chaves estiveram muito bem. Com a Aline, vamos dar uma nova chance. Ela estava empolgada.
Outro comentário: um bravo, bravíssimo para o cenário, para a produção em geral e para as vozes, que vozes (The Voice, que é bom também, deve ter ficado com ciúme). As escolhas das músicas também foram perfeitas. 

👍Nota 8,5 para o primeiro programa.

terça-feira, fevereiro 05, 2019

É sério que a Piedade (Julia Lemmertz) engravidou aos 11 anos de Julia Castelo (Vitória Strada) em Espelho da Vida?


No capítulo da última segunda, dia 4 de fevereiro, Ana (Julia Lemmertz) e Flávio (Ângelo Antônio) encontram o túmulo de Piedade (também Júlia Lemmertz) e quando a câmera focou na lápide descobrimos que a diferença de idade entre mãe e filha (Julia Castelo / Vitória Strada) é de apenas 12 anos. É isso mesmo? Piedade se casou com o coronel Eugênio (Felipe Camargo) aos 11 anos?

Confira as lápides:




segunda-feira, fevereiro 04, 2019

Nem ruiva nem morena, Xuxa raspa o cabelo para o The Four Br

Xuxa não mudou a cor de seu cabelo para ruivo como apostava o blogue, mas ela radicalizou: a rainha raspou o cabelo e ganhou elogios até de Ivete Sangalo. Ver aqui. Contrariando o que o blogue publicou no post anterior: XUXA APARECEU NA GLOBO.COM. Outros tempos! Que bom.

P.S.: esperando a Deborah Secco versão cabelo raspadinho estilo Xuxa.

Fotos: reprodução Globo.com/Instagram  


domingo, fevereiro 03, 2019

Xuxa ruiva para a estreia do The Four Br?

A atriz Deborah Secco cortou os cabelos no final de 2º Sol e lembrou muito a Xuxa morena. Quem lembra da Xuxa morena no início desta década? A Xuxa que todo mundo conhece sempre foi loira e quando ela apareceu morena, ficou ainda mais bonita, mas durou pouco, na época, o projeto XSPB exigiu que ela voltasse a ficar loira.
A Deborah Secco agora apareceu loira e, de novo, lembrou a Xuxa versão a que estamos sempre acostumados: loira. Xuxa foi (e ainda é) o maior ícone televisivo, mas muita coisa mudou. As crianças da época se tornaram adultos, tiveram filhos e alguns já são avós. Ela teve que se reinventar. Já estava velha para a emissora que a projetou (Xuxa conseguiu o auge na Globo, sem desmerecer a Manchete), foi para a Record fazer a mesma coisa que fazia nos anos finais da Globo (mas sem um grande elenco, muita gente dispensou a Xuxa também, não foi só a Globo) e não vingou, a Globo.com quase não publica nada da loira (nos dois primeiros anos nem lembrou da rainha, apenas de sua filha Sasha), ressurgiu com reality show (o Dancing Br), e está indo bem. Esta semana estreia mais um: o The Four Br, que lá fora é apresentado pela Fergie. 
Que tal uma Xuxa diferente? Uma Xuxa ruiva!
Faria barulho! Faria todo mundo sintonizar na Xuxa. Isso sem contar que Xuxa ficaria ainda mais bonita. 

E a Deborah ficaria linda ruiva também.

quinta-feira, janeiro 31, 2019

O que acontece com a audiência da Globo?


Há quase um mês foi ao ar o último Vídeo Show, rifado por n meses abocanhar o segundo lugar no ibope, em algumas vezes, o terceiro. A Globo lançou mão de bons filmes e vem segurando a primeira colocação com a Sessão da Tarde, mas não pense que a concorrência com a Hora da Venenosa não está acirrada. Na uma hora que se enfrentam, brigam pelo primeiro lugar minuto a minuto.
Cordel Encantado continua com os mesmos 14 pontos de Belíssima e A Grande Família tem médias entre 10 e 12 pontos. Ibope baixo, apesar de serem líderes isolados.
Mais cedo, o Mais Você, que andava bem das pernas, está com médias menores que 7 pontos, mas ainda assim segura a liderança. O que não acontece com o Encontro da Fátima, que até merece, visto tantas pautas patéticas. O Bem Estar, apesar de bom, nunca foi forte como programa.
Entretanto, o maior problema são as novelas. Malhação tem tido médias inferiores a Cordel Encantado e chega a empatar com o Cidade Alerta. Espelho da Vida, que apesar de um começo lerdo, é a melhor novela no ar atualmente. Mesmo melhorando o enredo e a agilidade, a trama de Júlia Castelo e/ou Cris raramente ultrapassa os 18 pontos. O Tempo Não Para, às sete, parou no tempo e teve apenas 24 pontos de média final. Talvez isso deu a Verão 90 o título de pior estreia no quesito pontos de audiência: foram 23,6 (24 no arredondado). Sobre Verão 90, apesar do supercolorido jeito de Jorge Fernando, a novela é boa (mesmo só tendo ido ao ar três capítulos), é divertida e ganha nota dez já pela trilha sonora (anos 1990, principalmente no início, era sinônimo de música boa) e mais três dez pela espetacular abertura. No horário mais nobre, Aguinaldo Silva tinha tudo para contar uma boa história, mas ninguém aguenta Lília Cabral e cia. Uma pena!
Isso sem falar nas audiências tortas dos programas do ano passado, como Amor e Sexo, Superstar, O melhor ano de nossas vidas etc.
A estreia de Tá Brincando, com Otaviano, mostrou que ou os programas são ruins (todos depois da Xuxa floparam) ou é o horário que não chama telespectadores.
A queda da Rede Globo aconteceu após a emissora travar uma "guerra" com o atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Daí fica a pergunta: a Globo está perdendo audiência por que sofre represálias de um público conservador ou por que os programas estão ruins? Ou é uma junção dos dois mais n motivos. Só sei que nenhuma outra emissora passou a Globo na média-dia por pura incompetência.

sábado, janeiro 26, 2019

A volta de Éramos Seis com Glória Pires no papel título


A melhor novela do SBT volta ao ar na Globo. Éramos Seis, de 1994, será refeita em 2019. Irene Ravache dá lugar a Glória Pires. D. Lola é um dos melhores papéis de Irene na TV, senão o melhor, e a expectativa de uma D. Lola tão maravilhosa quanto com Glória Pires é animadora.
É o quarto remake de Glória Pires. Ela foi Ruth e Raquel de Mulheres de Areia (a melhor novela de todos os tempos para o Mr. TV), foi Nice (nem tão má em 1997 na novela Anjo Mau) e Roberta Leone (um dos melhores personagens da segunda versão de Guerra dos Sexos).
D. Lola já foi interpretada também por Gessy Fonseca (1958), Cleyde Yáconis (1967) e Nicette Bruno (1977). 
Nicette Bruno e Irene Ravache estarão na nova versão. A estreia está prevista para setembro no horário das seis.


terça-feira, janeiro 15, 2019

Cordel Encantado não melhora audiência da Globo


Cordel Encantado, a nova novela a ser reapresentada pelo Vale a pena ver de novo merece todos os aplausos, é lindíssima, mas está mantendo os 13, 14 pontos de suas antecessoras, Belíssima, em sua última semana, e Celebridade. Globo não aprende. Apostem nas novelas de Manoel Carlos: História de Amor, Por Amor, Laços de Família, Mulheres Apaixonadas, Felicidade ou Páginas da Vida. Desta década, A Vida da Gente, de Lícia Manzo. Assim atrairia o maior público da tarde: as mulheres. E a chegada semana que vem da Grande Família só vai piorar a situação. Já que a escolhida foi Cordel Encantado, ao invés de D. Nenê e Lineu, deviam ter escalado O Beijo do Vampiro com capítulos maiores até a estreia de uma nova programação vespertina. Pelo menos assim o público infantil que assiste a Sessão da Tarde sintonizaria na novela. Ou apostassem em duas horas de Cordel. 

Vale a pena ver de novo O cravo e a rosa, Terra nostra e Porto dos milagres

Giuliana & Matteo estarão de volta no canal VIVA a partir de fevereiro. Um viva para esta notícia, apesar de a novela ainda estar fresquinha na minha memória (ela foi ao ar em 1999 e lembro bem mais dessa novela do que algumas que foram exibidas nesta década). Incrível! Foi a melhor novela da M. Fernanda Cândido, da Ângela Vieira, do Juan Alba, mas não foi a melhor de Benedito Ruy Barbosa. Começou estourando os 50 pontos, mas foi perdendo o fôlego durante seus 200 e tantos capítulos. Entretanto, prefiro Terra Nostra à Força de um Desejo (e eu gostava da trama de Ester). Também no VIVA o retorno de Catarina & Petrucchio, um dos casais mais explosivos das telinhas, na que considero a melhor novela das seis de Walcyr Carrasco, O Cravo e a Rosa (de volta em março) (mais que Chocolate com Pimenta, Alma Gêmea e Êta Mundo Bom). Giuliana, Matteo, Catarina, Petrucchio, grandes pares românticos de volta às telinhas. Ainda no pacote de novas reprises, Lívia & Guma (ok, esse casal não marcou tanto assim, mas a novela vale por Adma, a vilã cruel interpretada por Cássia Kis). Também a partir de fevereiro.
Porto dos Milagres foi uma novela de sucesso, com personagens populares, mas apesar da boa média final de 47 pontos, não marcou como A Indomada, Fera Ferida, Pedra sobre Pedra e Tieta, também novelas regionalistas de Aguinaldo Silva, mas frise-se, é inegavelmente superior à novela das nove da Globo na atualidade, prima dessas novelas.

Giuliana & Matteo ou Catarina & Petrucchio: qual o melhor casal de novelas?


Esses eram Guma e Lívia.


Tatyane Goulart é a mamãe mais bonita em anos


Ano passado a Ísis Valverde e a Sabrina Sato foram as mamães do ano, mas mesmo menos famosa, a atriz Tatyane Goulart, que nos anos 1990 foi a Bia de Felicidade e a Ângela de Quatro por Quatro, entra na reta final da gravidez de sua primeira filha: Catarina. E me desculpe a Ísis (uma gata) e a Sabrina (outra gata), mas a Taty Goulart está a mamãe mais bonita do Brasil em anos. 

Confiram:


Quem foi criança nos anos 1990 vai ficar com saudades da talentosíssima Taty Goulart.

A polêmica da Xuxa velha

Xuxa postou uma foto no Instagram sem maquiagem e com cabelos brancos: continua linda.


A apresentadora Xuxa divulgou em seu Instagram há uma semana uma foto sua sem maquiagem e com cabelos brancos. Por ser uma mulher e uma artista (ela vive de sua imagem), ela mereceu todos os elogios possíveis (e ela recebeu bastante), mas pelos mesmos motivos, também enfrentou uma enxurrada de críticas: "Xuxa está velha!", disseram alguns. 
Xuxa tem 55 anos, fará 56 em março, mas ainda assim continua bonita. E mais: Xuxa não quer fazer plástica, ou seja, deixem a Xuxa envelhecer em paz.
Xuxa deveria continuar com os cabelos brancos. Por que não? Ela ficaria uma senhora linda. Sim, também gostaria de ter a Xuxa com seus 30 anos, voltar aos anos 1980 e 1990, mas o tempo passou. Todos envelhecemos! Todos queremos passar dos 50, assim como ela, e quando chegar a nossa vez, que não sejamos vistos como velhos (até porque não considero uma mulher de 55 anos velha).

Retorno

Polêmicas à parte, em fevereiro, Xuxa volta à TV na estreia do reality show The Four (tomara que seja bom), dando um descanso ao ótimo Dancing Brasil

sexta-feira, janeiro 11, 2019

O fim do Vídeo Show


Após quase 36 anos, que seriam completados em março, foi ao ar o último Vídeo Show (uma tragédia anunciada) (nesta sexta 11), cujo ápice ocorreu nos anos 1994 e 1995 (quando começou a ser diário). Em tempos sem internet, o programa era o mais próximo que o público conseguia chegar do seu artista preferido. Com o Falha Nossa, quadro mais famoso do programa, enxergávamos os erros que eles cometiam, sim eles também cometiam erros. Os deuses da TV desciam de seus saltos (porém, quando a internet chegou, não só desciam de seus saltos, mas muitas máscaras caíram). A internet fez com que o Vídeo Show se tornasse a notícia de ontem. 
Esse é um dos motivos de o Vídeo Show ter acabado (e findou tarde demais). Contam-se nos dedos os verdadeiros artistas, aqueles que realmente são artistas e ganham dinheiro e fama por conta de seus talentos (sem precisar pisar em cima de ninguém, para não falar outra coisa). No entanto, com a internet cada vez mais ágil, até quem pensávamos ser boas-praças estão caindo. Como confiar em nossos artistas?
Foi a época em que eu queria ser igual a um artista de TV. Quando lembro que já copiei cabelos dos galãs, vesti uma calça jeans (caríssima) para ser tal e qual aquele ator, ou pior, quando fantasiava ser amigo deles, o mundo era tão bonito. Passei pelo que muitos também já passaram e muitos continuam passando. Esse é o mundo capitalista em que os "artistas" são nossos exemplos. E todos são boa gente, sorriem, são adoráveis. Nem todos, nem todos.
Não se trata de uma caça às bruxas: eles são humanos, como nós. O que mais causa enjoos, revoltas ou uma simples náusea é essa desigualdade social. Não vou criticar nenhuma lei (se a causa for mesmo a cultura e a educação do Brasil, que assim seja), vou criticar a corrupção em que muitos artistas estão envolvidos. Você arrecadar 10 milhões para angariar uma peça de teatro, mas não usufruir de todo esse dinheiro para esse propósito é no mínimo ser desleal (eu chamo isso de roubo). Por que ainda cobram ingressos?
Não havia motivos para o Vídeo Show continuar. A classe artística já foi devastada. A maioria dos cantores de sucesso de hoje em dia já não precisam da melhor composição. Não que antigamente não existiam pragas, mas o público (a maioria) está enxergando mais. Por exemplo, não adianta o Vídeo Show mostrar o artista sorrindo, talhando-o como gente boa, se ele não cumprimenta o rapaz que todo santo dia busca seu copo d'água. Se não for verdade, um dia você cai.
O Vídeo Show foi tarde, sai do ar sem ninguém notar que está saindo de cena, pois ele não fará nenhuma falta. Ganha a partir de agora quem procurar a verdade, ser verdade. Assim como o Vídeo Show, muitos outros vão cair, e não só na Globo. O público está farto! Ninguém mais aguenta tanta hipocrisia.
A indignação é tamanha que o próprio Mr. TV está cansando, escreve pouco, não porque não gosta mais de TV ou de escrever (amo escrever), mas porque está se cansando de tanta mentira, por tanta gente boa sendo desperdiçada. 
Tchau Vídeo Show. Aos que ficam, cuidado! Sem avisos, apenas este conselho: sejam verdade!