BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quinta-feira, novembro 17, 2011

Xuxa, por um Brasil melhor




  • Tudo bem! Você pode até não gostar mais da Xuxa (ou nunca ter gostado), achar que o tempo dela já passou, que seu programa na Globo é chato (e é, Xuxa não merece aquilo não!), mas você não pode, de maneira alguma, fechar os olhos para a Xuxa cidadã. Ela vem usando seu forte nome (a marca Xuxa é uma das mais poderosas do Brasil) para as causas sociais. Nem sempre concordo com o que ela quer passar (e vou esboçar aqui o que eu penso disso também). É defensora das crianças (Não bata! Eduque e Carinho de Verdade), dos animais, e está sempre a frente quando o motivo é cidadania. E isso é muito bom, mas ela radicaliza demais! Os moradores do Estado do Rio de Janeiro são contra a partilha dos royalties do pré-sal. E adivinha quem estava no meio de todo o Movimento? De todas as mãos pelas quais passou o microfone veio de uma gaúcha a declaração mais radical (leiam): “Eu queria antes de mais nada fazer uma pergunta. Quem gosta de ser assaltado? Quem gosta de ser roubado levante a mão”, provocou a rainha dos baixinhos, Xuxa Meneghel (eu já falei muitas vezes aqui que a Xuxa é a melhor comunicadora do país, ô artista pra ter boa lábia né não?), para um público variado de diversas cidades do estado do Rio. Como mais do que esperado, ninguém levantou a mão. E a apresentadora acrescentou: “Então vamos acabar com a injustiça que estão querendo fazer com o Rio de Janeiro. Eu sou gaúcha, mas sou carioca de coração”, enfatizou. Como programado, nenhum político fez uso do microfone. A decisão da organização do movimento irritou até aliados do governador Sérgio Cabral. Era de se imaginar né não? Porém, devemos reconhecer que, segundo a Constituição Federal Brasileira, todas as riquezas extraídas do Oceano são de propriedade da Nação Brasileira, respeitando sempre as fronteiras óbvio!, ou seja, pertence a todos os Estados da União. Assalto mesmo, na minha humilde opinião, é você pagar 60% de tributação sobre cada produto que você adquire. Disso a Xuxa não falou. Mas ainda assim é legal ver o povo unido, já que no Brasil tudo é sempre bem aceito. 
  • Eu gosto muito da Xuxa, é muito bom vê-la engajada nos direitos dos cidadãos brasileiros, com certeza ela será melhor ouvida pelos Poderosos do nosso Governo, mas assim como na campanha "Não bata! Eduque" a apresentadora ultrapassa todos os limites. É muito fácil uma mãe vir a público e dizer que nunca bateu em sua filha, sendo que a herdeira estuda nas melhores escolas, faz os melhores cursos, e volta para casa apenas para dormir. Qualquer pai que vê seu filho meio que esporadicamente no dia vai ter mais paciência com ele. E é claro que a apresentadora está certa. Bater é inadmissível. Teve um pai, um dia desses, que espancou o filho de dois anos até a morte, é revoltante! Mais chocante é a mulher do fia da puta ser complacente com o carrasco. É preciso educação. Boa educação! Todos deveriam ter o direito de estudar nas melhores escolas, de fazer os melhores cursos, de poderem ser crianças, acima de tudo. Mas tem que haver limites para elas também. Vivemos num mundo onde tudo é permitido e isso, leitores queridos, não pode não. Aluno batendo em professor virou coisa normal. A campanha da Xuxa deveria se chamar "Pais melhores, filhos melhores". Os pais precisam de ajuda. Seguem perdidos. Muito dessa culpa reservo ao Conselho Tutelar, instituição que visa proteger as crianças. Ele tinha tudo para dar certo, mas os envolvidos na questão estão completamente despreparados. Acabam estragando, ao invés de proteger as crianças. É fato! E fora que existe leis para (quase) todo mundo. Existe lei para a mulher, para as crianças, para os negros, para os gays, para os idosos. Que bom que existe lei pra tudo isso. É mais uma forma de conscientizar a população que deve sim haver respeito na sociedade. Mas experimenta ser hétero, branco e trabalhador. Acredite, não existe nenhuma lei para eles. Vamos todos lutar pelos nossos direitos, mas comecemos exigindo leis que não façam nenhum tipo de desigualdade social. Queria muito que a Xuxa le-se esse artigo e continuasse sim engajada (já disse e repito, é muito bom ver o maior fenômeno da TV de todos os tempos tentar fazer com que os nossos governadores trabalhem para benefício nosso), mas que fosse melhor orientada. Que buscasse todas as alternativas possíveis, que abraçasse de verdade essa ideia. Todo o povo brasileiro só terá a agradecer.
  • E a frase escrita com veemência numa reportagem de 2002 da revista Veja continua em vigor. Passaram-se nove anos e ainda não há uma mulher como Xuxa no Brasil. E se a loira continuar esse trajeto tem tudo para terminar sua estada por esse mundo como um dos maiores nomes que nosso País já teve. A dica já lhe foi dada. 

Um comentário: