BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quinta-feira, abril 19, 2012

Afinal, quem é a mocinha?

Carminha (Adriana Esteves) e Nina (Debora Falabella) são as novas Donatela (Cláudia Raia) e Flora (Patrícia Pillar) da tevê. Ao contrário do que foi em A Favorita, onde nos primeiros dois meses não sabíamos quem era a vilã, em Avenida Brasil não sabemos quem é a mocinha, ou se afinal, ela existe. Uma jogada de mestre de quem entende muito bem do assunto: João Emanuel Carneiro é o melhor autor que o Brasil já teve. É muito inteligente, e suas tramas vem para fazer a gente pensar, ele quer interação, sempre! Foi assim também em Cobras & Lagartos, 2006 e Da Cor do Pecado, 2004, ambos fenômenos das sete da noite e com a série A Cura, de 2010. João tem um quê de roteirista de seriado americano, ele vai apontando elementos, pistas e ao mesmo tempo, complica a cada capítulo, bem ao estilo Prison Break, quem viu a série sabe do que estou falando. Quando você assiste Avenida Brasil e tem a impressão que as coisas estão vindo à tona, surge um novo acontecimento e pronto! Novos dilemas, mais cenas eletrizantes tomam conta da gente. 
Carminha chegou aterrorizando, foi muito má com Rita (Mel Maia), Rita é Nina agora!, a menina sofreu muito, e quer vingança, a qualquer custo. Ou seja, boazinha ela não é, e se a gente for analisar, quando criança ela já demonstrava não ter uma personalidade amável, tinha brio, era forte, e tão grande foi seu sofrimento que Rita cresceu remoendo todos esses sentimentos dentro dela. E justifica os meios, só não se sabe se vai justificar os fins. E assim como Rita/Nina tem motivos para ser assim e por conta de ter tido sua história contada detalhadamente para o público seu pedido de perdão será sim aceito, Carminha também deve ter muito sofrimento na alma. A loira não é totalmente má, ela ama seu filho, é humana, mas nesse caso o público já foi avisado de antemão, aqui os fins não justificam os meios, ela estragou muitas vidas, e a vida vem cobrar isso dela, cedo ou tarde. 
Avenida Brasil reserva muitos acontecimentos, a cena da Carminha descobrindo que Nina é Rita, por enquanto, é a mais aguardada, mas João é tão mirabolante como escritor que tão logo estaremos esperando outras e outras numa força descomunal. A sorte está lançada, de novo, estamos em volta com personagens muito bem elaborados, onde nem sempre o mocinho é herói e nem sempre o vilão é tão mal. E tanto Adriana Esteves quanto Debora Falabella estão perfeitas em seus papéis. Mas afinal, quem é a mocinha? Você sabe?

Um comentário:

  1. Na boa, não dá pra saber ainda.

    Mas o autor está mostrando algo que vemos em muitos locais na vida real: o lobo vestido de cordeiro.

    A cena em que Nina faz massagem em Carminha é real prova disto. Por mais ação que tenha nesta novela, o que fica é o aprendizado em cada valor passado pela personagem ao público.

    Não muda muito quando a massa não absorve. Mas sempre fica algo guardado e que merece ser discutido.

    O interessante é o que perfil da mocinha sofredora não existe nas novelas de Emanuel. Mas esta coisa de vingança não me atrai. Mas como é ficção, tô de boa rs.

    Abs,

    ResponderExcluir