BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

terça-feira, abril 03, 2012

Insisto: Grimelda, o Pereirão, foi uma chata de galochas!

E a atriz Lília Cabral ganhou outro prêmio neste último final de semana. Foi eleita Melhor Atriz nos Melhores do Ano do Domingão do Faustão. O público adorou de verdade dona Griselda, o Pereirão. PQP! Desculpem a expressão, mas Lília não mereceu. Não mesmo! Eu a considero uma excelente atriz e ela pode sim ser comparada com a Meryl Streep, mas Griselda foi seu pior desempenho na TV, talvez o único. Quem a viu como Amorzinho em Tieta, Simone em Pátria Minha, Sheila em História de Amor, Verena em Meu Bem Querer, Daphne em Estrela Guia, Ingrid em Laços de Família (quem lembra desse maravilhoso papel levanta a mão!), Marta em Páginas da Vida e Catarina em A Favorita, sabe muito bem do que estou falando. Griselda está anos-luz aquém do que Lília pode fazer. 
Foi um acerto a Rede Globo colocá-la ao lado de Glória Pires, Cássia Kiss, Patrícia Pillar, Regina Duarte, assim como Julia Lemmertz ganhou seu primeiro papel título numa das próximas produções da Globo (ela vai ser a última Helena de Manoel Carlos, ainda sem data para estrear), mas Lília não conseguiu se sobressair. Foi exagerada o tempo todo. Quando pobre, emocionou. Suas cenas com Caio Castro convenceram, mas como a Globo havia exibido uma história parecida antes com Dulce (Cássia Kiss) em Morde & Assopra o enredo ficou um tanto batido, mas ainda assim melhor do que Aguinaldo Silva reservou para depois. Griselda é o tipo de pessoa intrometida, que acha que está sempre certa, totalmente autoritária e saiu vomitando regras durante os outros muitos meses de novela. Foi prejudicada também por conta das atuações de seus colegas (Dalton Vigh, Christiane Torloni, Adriana Birolli, Sophie Charlote, o próprio Caio Castro, Malvino Salvador, Eri Johnson, é dose!), todos péssimos, e a personagem ficou inverossímil, fora que só serviu de escadas para os filhos dela, uma pena. 
Lília Cabral não mereceu o prêmio de Melhor Atriz de 2011 nem pelo Troféu da Globo nem pelo Troféu Imprensa (graças a Deus, pelo APCA Glória venceu, mostra que não estou tão errado). Nas duas premiações quem deveria estar concorrendo seriam Glória Pires, Marjorie Estiano e Beth Goulart (ou Ana Beatriz Nogueira). Quaisquer dessas poderiam levar o prêmio e ninguém poderia contestar depois. E a menção honrosa fica por conta de Cássia Kiss (ela sim fez o verdadeiro Pereirão ano passado. Linda atriz!). P.S.: insisto, Lília é uma baita atriz, mas Griselda foi seu pior trabalho. 


4 comentários:

  1. Disse tudo, concordo com cada palavra. Crítica perfeita!

    ResponderExcluir
  2. Acho que Ana Beatriz Nogueira foi esquecida, ela arrebentou como coadjuvante ano passado!

    ResponderExcluir
  3. Concordo. A atriz do ano passado (considerando que Cássia Kis Magro era coadjuvante) foi Gloria Pires, perfeita, como sempre, no papel de Norma. Em "Fina Estampa", até Christiane Torloni, na medida do possível, conseguiu melhor desempenho que Lilia Cabral. Lilia é uma atriz e tanto, como você disse, mas já viveu momentos mais felizes na telinha. Não era para tanto.

    ResponderExcluir