BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

domingo, maio 27, 2012

Caso Xuxa, parte 2

Domingo, 27 de maio de 2012: sete dias após o polêmico depoimento de Xuxa para o Fantástico (TV Globo) muita coisa se repercutiu. Muitos preferiram linchar a apresentadora. Muito mais cômodo, claro! Somos criados numa sociedade hipócrita, várias crianças são abusadas todos os dias no Brasil e uma declaração da mulher mais famosa do País é vista como uma afronte aos princípios e morais em que as pessoas julgam seguir. Não foi levado em conta o tanto de denúncias ocorridas desde a tal entrevista no domingo. Acorda Brasil, não estamos mais vivendo no Regime Militar, ou estamos? É certo ficar de braços cruzados? Não falar? Não ouvir? Não enxergar? 
Xuxa fez um bem para a sociedade, temos que admitir. Esqueçam o passado. Julgar uma adolescente de 16 anos, Xuxa tinha essa idade quando participou do tal filme proibido, é cair numa contradição óbvia. O sistema era outro. Os tempos eram outros. Atire a primeira pedra quem nunca viu uma pornochanchada na vida! Apesar de Amor, estranho amor passar longe desse tipo de estereótipo, mas... Enfim! Xuxa era uma criança e caso a mesma não tivesse enriquecido, hoje ninguém comentaria. É preconceito bobo com uma mulher linda que venceu na vida, ainda assim, repito: gente, o foco não é esse! O drama de Xuxa é visto como um trampolim para aparecer em revistas e jornais. Será mesmo? Será que ela precisava mesmo disso? Será mesmo que a Xuxa mereceu todo esse desprezo? 
O trabalho filantropo de Xuxa é digno de uma pessoa do bem, que ama as pessoas acima de tudo, e infelizmente o reconhecimento virá apenas depois de sua morte, infelizmente mesmo! E que eu espero que demore, Xuxa, a pessoa de carne e osso, a cidadã brasileira, tem muito ainda para fazer por aqui. Os poderosos a ouvem. E ela sabe disso. Os ignorantes não! O assunto é sério, e tem que ter relevância sim. É preciso conversar com seus filhos, é preciso ficar de olho, é preciso ouvi-los. Xuxa mexeu numa ferida que o Brasil tem que aprender a lidar, discutir, reparar, é crime gente! E hediondo! Não é conto de fadas. Acordem! O primeiro passo já foi dado. Já pararam para pensar se o Estado tem como acolher essas crianças, investigar o que dizem e, quando for o caso, punir os culpados? 
 Está na hora de nós brasileiros reavaliarmos os nossos conceitos, afinal, amanhã ou depois, a vítima pode ser você, e ninguém quer isso, ou quer?

2 comentários:

  1. Humildemente.........discordo sobre a questão no filme Amor Estranho Amor. Acho que foi uma falha grave.

    A maior falha, óbvia, foi da mãe da criança. Porém, isso não isenta a Xuxa.


    Mas, tem gente pior. E o caso dela sempre será muito falado, não tem jeito.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. é, você tem razão nisso! Mas Renato, você não concorda que eram outros tempos? Tudo lá podia. Não existia o Instituto da Criança e do Adolescente, etc, clr, sem isentar ngm ali, mas cm 16 anos somos tão imaturos ainda...

    mas o caso é sério sim, e precisa ser tratado com muito cuidado, precisa-se esquecer a artista e olhar nossas crianças.

    abração

    ResponderExcluir