BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quarta-feira, setembro 12, 2012

Lado a Lado estreia com 18 pontos de audiência, a mais baixa da história de um primeiro capítulo na Globo

          Estreou na Rede Globo na última segunda-feira Lado a Lado, a nova novela das seis escrita por Cláudia Lage e João Ximenes Braga, com supervisão de Gilberto Braga e direção de Dênnis Carvalho, e tem como mote principal a história do nosso Brasil no início do século passado, um folhetim de época muito bem produzido, escrito e com uma riqueza de detalhes que impressiona. Linda! A abertura é outra coisa que merece todos os elogios possíveis, não gosto de Carnaval, mas a música Liberdade, liberdade, carro-chefe da Imperatriz Leopoldinense de 1989 caiu muito bem e é de extremo bom gosto. Mesmo!
Por ser uma trama de época já afasta muita gente da telinha, o horário das 18 é bem servido de jovens, e jovem hoje em dia não gosta de história, outro pecado é o horário político obrigatório, Lado a Lado começa às 17:45, portanto, eis a explicação dos 18 pontos de audiência conquistados no primeiro e no segundo capítulo. A pior da história. Uma pena! Sei que é ainda muito cedo de tecer qualquer elogio ou crítica, mas faltou nos dois primeiros capítulos um pouco mais de agilidade, coisa que só ocorreu quando Patrícia Pillar e Marjorie Estiano estiveram em cena. E já deu pra perceber que a novela vai ser das duas! Nada contra Camila Pitanga, que eu amo como atriz, mas se Camila não se cuidar vai ficar só como a chatinha, mais nada! Mocinhas pacatas não estão com nada, mudar um pouco o estilo na hora da interpretação pode fazer muita diferença, falta a Isabel mais brio, coisa que sobra para a personagem de Estiano, a Laura. Marjorie Estiano quer ser a nova Glória Pires da TV, só pode (se puderem, confiram essa cena de Lado a Lado, e se maravilhem também com a atuação da moça). Está sempre perfeita. Bravo! E a Constância de Patrícia Pillar é espetacular, as vilãs tem esse domínio com a gente, e nas mãos de bons intérpretes caem como uma luva. Agora, Lázaro Ramos não consigo gostar muito, sei que ele é um ator muito bom, mas ele tem umas particularidades muito chatas, mas insisto, ele é um bom ator.
A nova novela das seis conta ainda com Caio Blat, Maria Padilha, Cássio Gabus Mendes, Beatriz Segall, entre outros, mas esses já me dão muitos motivos para continuar vendo o folhetim. Gente que leva a sério a profissão me comove. De verdade! E tem George Sauma, pra quem não sabe quem é, buscam no Youtube o Tatalo de Toma lá da cá. O garoto é incrível, e está em sua primeira novela. Boa sorte!
Apesar da audiência parca, 18 pontos é muito ruim, Lado a Lado prende pelo brilho e pelo primor, aos que gostam de futebol (é minha paixão também), tem a promessa de contar como foi o aparecimento desse esporte no país e como foram se fundando os times até hoje aclamados. E assim como ocorreu com A Vida da Gente, que terminou com 22 pontos de média geral, podemos constatar que qualidade é muito mais interessante que quantidade, e que a Globo não destrua uma linda obra por conta desses números (vale ressaltar que no restante do país a audiência da novela ultrapassa os 25 pontos (a meta estipulada pela Globo)). 

Em tempo: a trama ainda irá abordar o início das favelas e do samba no Brasil. Muita cultura à vista!

3 comentários:

  1. O público é difícil. Pelo que vi do trailer, no horário da novela, estou no trabalho, achei que faria muito sucesso.

    ResponderExcluir
  2. Só posso dizer que é uma pena que o público não aprecie este estilo de obra. Perdem muito com isso!
    Quanto aos protagonistas, gostei muito de todos!

    ResponderExcluir
  3. Vi o primeiro capítulo... Bela fotografia!

    ResponderExcluir