BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sábado, novembro 17, 2012

Em Louco por Elas, Glória Menezes é Violeta, o melhor personagem de um dos seriados mais bem produzidos pela TV Globo

            Louco por Elas, dia 13 de novembro de 2012, episódio 3 da segunda temporada, no elenco Eduardo Moscovis, Deborah Secco, Luisa Arraes, Laura Barreto e Glória Menezes. Léo, Giovana, Bárbara, Teodora e Violeta, todos muito bem sintonizados, perfeitos, lindos, uma série agradabilíssima, sensacional. Mas por que nomeei o episódio três da segunda temporada? Porque de nada teria graça se Glória Menezes não estivesse junto a trupe. Violeta é o melhor personagem de Glória Menezes na tevê. Ok! Os mais saudosistas irão fortalecer a Laurinha Figueroa (Rainha da Sucata, Globo, 1990). Ou a Lara, Diana ou Márcia de Irmãos Coragem (Globo, 1970) ou mesmo Rosemere da Silva de Brega & Chique (Globo, 1987). Das mais recentes teve a Baronesa de Bonsucesso de Senhora do Destino e a tapada da Dona Irene de A Favorita, ambas na Globo em 2004 e 2008, respectivamente. Eu sempre gostei da Glória, e do marido dela também, mas Violeta é a alma de Louco por Elas, e sem ela, não haveria a menor graça.
Nesta semana, os autores sabendo de tudo isso que foi mencionado a presentearam com três incríveis personagens, Glória interpretou Violeta, Dolores (uma paraguaia muito divertida) e irmã Gertrudes (perfeita). Fazer o público rir, fazer o público chorar, é o alimento do ator, esbravejou Dolores e essas são coisas que Glória sempre fez muito bem. Linda! Na série de João Falcão, Glória Menezes vai além, faz o público CHORAR DE RIR. Quer coisa melhor que isso?
No episódio, Violeta descobre que recebeu uma herança e no pacote aparecem duas irmãs, Glória faz migalhas com as personagens e quem sai ganhando com tudo isso é o público que vai dormir bem mais feliz, e muito muito tranquilo. Numa das cenas, a freira pronuncia o seguinte: só Deus mesmo para juntar irmãs do mesmo pai separadas pelo destino, seguida por: separada pela pouca vergonha de nosso pai, indagou a paraguaia. É quando Violeta esbraveja: não há como essa freira ser nossa irmã, nunca existiu ninguém de língua presa em nossa família, constata morrendo de raiva de ter que dividir a tal herança com mais uma. O final é brilhante, a quem interessar possa segue o episódio completo abaixo.
Glória Menezes, cujo nome verdadeiro é Nilcedes Soares Magalhães Sobrinho, nasceu em 19 de outubro de 1934, foi protagonista da primeira telenovela brasileira,  2-5499 Ocupado, em 1963. Brilhou ainda como Ana Preta de Pai Herói (Globo, 1979), deu vida a primeira Roberta Leone de Guerra dos Sexos (Globo, 1983) e fez igualmente sucesso em Corpo a Corpo (Globo, 1984), vivendo a ambiciosa Teresa. Viva o talento brasileiro, viva Glória Menezes, e se de repente você ali do outro lado também é enlouquecido pela Violeta de Louco por Elas, caros, a dica é sentem no sofá e se deliciem, afinal!, esse tipo de emoção é bem coisas de Glorinha (quem é mais antigo vai entender). Uma diva. Palmas! 

Assista aqui.

3 comentários:

  1. Adorei esse episódio, a Sério deveria se Chamar Loucos por Violeta, Gloria brilhou, deu show, ri muito com os "ditos" dela. Em doze tripla foi bom de maissssssssssssssss da conta!
    Rsrs, os outros personagens tbm não fizeram feio.

    Adorei a crítica, como sempre! rsrs
    Até mais ler...

    ResponderExcluir
  2. Opaaa

    valeu pelo apoio ao Blogue!!!

    Tamo de volta pcro!

    ResponderExcluir
  3. This makes the mixing phase a lot easier, just put in
    your concrete and water,
    and off you go by the wheelbarrow load. Despite the fact
    that it uses concrete, an unfriendly environmental material, it has a few advantages over
    tires and shares most of the earthship advantages.
    And when we would cut for the plumbing work, I had to patch
    around that and make it solid.

    ResponderExcluir