BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, novembro 05, 2012

Malhação, 17 anos no ar

Estamos numa era em que Malhação não dá mais audiência. Cansou! Não porque a novela está chata, mas porque foi até pouco tempo atrás. O público adorava os tempos do Gui e da Nanda (Iran Malfitano & Rafaella Mandelli) ou mesmo da Miss Gari e da Natasha nos áureos tempos da Vagabanda (Juliana Didone & Marjorie Estiano) ou quem não gostaria de ter pra si o ogromóvel do Maumau e do Cabeção (Cauã Reymond & Serginho Hondjakoff), né não? Em todas estas edições Malhação passava dos 30 pontos, números impressionantes, bem longe dos 10 de agora.
Sou do tempo da soap opera, de 1995, com a Sílvia Pfeifer a frente do elenco, soberba como a Paula, tempo que Malhação era Malhação, passava numa academia, mesmo sabendo que seu auge é dos tempos do Múltipla Escolha. A Globo quis mudança. Optou por um elenco mais jovem, surgia a menina Sophie Charlotte. Deu um tiro no pé. Com a chegada de Fiuk e a febre Restart no Brasil, Malhação virou qualquer coisa. Chata! Uma pesquisa apontou que quem assistia a trama não eram os jovens e sim as donas de casa. What? Rede Globo de Televisão bobeou, e dançou, bem feio!
Veio a Malhação, de ano passado, e foi incrível, falava das coisas sobrenaturais, assunto interessante, mas lógico, a audiência não queria isso, queria a Malhação de alguns anos atrás, pedido atendido, a história de Cristal e Alexia (Thaís Melchior & Bia Arantes) deslanchou, foi um sucesso. Acabou! Chegou a vez de Dinho (Guilherme Prates) e não sei porquê, não vingou. O enredo é bom e as brigas do casal principal estão adoráveis. Muito por isso, pelo cansaço do público, acho que está na hora de parar. Eu torço para que este horário seja repleto de séries, sitcons, todas brasileiras, bem feitas, produzidas com qualidade, seria sim uma ótima opção para o final das tardes de todos nós. Abre o olho Globo, a ideia é boa, e de Malhação 2012 fica sim uma salva de palmas, a trama é ótima, mas os tempos, ah! esses são outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário