BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, dezembro 21, 2012

The end de Como aproveitar o fim do mundo e Suburbia

Quando o Ernani (Danton Mello) e a Kátia (Alinne Moraes) surgiram há algumas semanas eu rosnei, os autores do projeto Fernanda Young e Alexandre Machado pareciam nos mostrar o mais do mesmo e o primeiro episódio foi quase uma releitura de Os Normais, o maior sucesso deles. Aos poucos, Como aproveitar o fim do mundo foi tomando forma. E agora, pergunta se eu gostei do último episódio da série? Não só gostei, como estou com muita saudade do seriado, no balanço geral, o programa foi incrível. 
O fim do mundo não aconteceu, nem na telinha nem na vida real, ainda bem, o que ficou de bonito foi a mensagem: aproveitar cada dia como se hoje fosse o último dia. Sentir a cada segundo as sutilezas que a vida nos dá. Ver o valor das pequenas coisas da vida. Das coisas gostosas, como um arrepio talvez.
Alinne Moraes esteve perfeita. Danton Mello é outro que nos premiou com uma linda performance. Adorei. Adorei tudo. E palmas aos autores que conseguiram se desvencilhar de Os Normais. E olha que eu achava isso algo impossível. Bravo, bravíssimo!
Como aproveitar o fim do mundo foi boa pela leveza que tratou o assunto. Certamente não ganhará uma segunda temporada - e nem deveria - tiraria todo o seu prestígio e ao som de Elton John profetizou uma nova data para o término do mundo. Será em 2014. Provavelmente em junho. Ok!

******

Logo depois foi ao ar o último episódio de Suburbia. A história da menina sofrida trouxe o lúdico nos capítulos iniciais - e como eu gostava dessa fase - e foi tornando-se muito densa nos derradeiros - e precisava ser desse jeito mesmo. Conceição (Érika Janusa) era uma menina que vivia um sonho, mas a realidade nua e crua a tornou forte e valente, sem, claro, destruir a sua essência. Foi lindo. O episódio final apostou alto na religiosidade. Gostei! O seriado tem tudo para ganhar uma segunda temporada. Tomara! 

2 comentários:

  1. Só consegui ver os primeiros episódios, infelizmente =[

    ResponderExcluir
  2. Adoro Fernanda Young e Alexandre Machado, mas dessa vez eles não mandaram tão bem assim. Como Aproveitar o Fim do Mundo foi fraca demais, considerando que se tratava de uma comédia. Aquele desfecho meloso me deu náuseas.

    ResponderExcluir