BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Animadores de TV (crítica)

As rainhas da TV Hebe  (para sempre na memória dos brasileiros) e Xuxa.
 Se tem uma coisa que eu gosto de assistir é a um bom programa de auditório, já gostei mais, mas ainda ficou guardado dentro de meu coração a emoção de ver meus artistas preferidos do jeito que eles são, sem interpretações ou coisa parecida. Claro que a mesmice de hoje em dia fez o público fugir para a TV fechada, todavia, ainda podemos encontrar muita coisa boa.
Vamos começar com as mulheres. A apresentadora Hebe Camargo morreu ano passado e deixou um legado de boas entrevistas, humor e ajudou o país a crescer utilizando do microfone, seu bem maior, para trazer à tona fatos importantíssimos e assim com todo o seu carisma fez com que por muitas vezes os brasileiros acordassem pra vida e gritassem quando nossos políticos corruptos esbanjavam por aí nossa fortuna. Muito disso se tornou uma utopia porque brasileiro é um ser cordial, e não esbraveja quase nunca. Mas ela sempre fez valer a pena. E o sofá da Hebe se tornou conhecidíssimo. Tudo mesclado ao bom humor da loiraça. Que Deus a tenha. Deixou imensas saudades. E apesar de Eliana ostentar chegar aonde Hebe chegou, sabemos que isso é impossível. 
Eliana. O que dizer da Eliana? Eliana é uma apresentadora de talento, sim senhor! Seu programa que é ruim. Mas já foi pior. Falta a ela ter um jogo de cintura. Não deve ser fácil brigar pela audiência aos domingos, e por ser mulher, a pressão só aumenta. Não se pode cometer erros. Primeiro defendo a tese que Eliana ao vivo funcionaria bem mais. E incomodaria mais. Segundo, não é preciso baixar o nível para se ganhar uma luta. A loira dos dedinhos vai longe, podem apostar. Eu mesmo tinha minhas ressalvas contra ela, Eliana está subindo no meu conceito, ainda não está 100%, por todos os motivos acima mencionados, mas eu torço para seu sucesso. 
Na emissora número 1 do Brasil temos Xuxa, Angélica, Fernanda Lima e Regina Casé. Todas incríveis. Regina Casé e Xuxa andam em caminhos parecidos. Ambas estão em campanhas contra preconceito, de todos os tipos, e contra maus tratos, também de todos os tipos. E isso é genial. Regina é mais Classe C, atinge um público que é fidelíssimo, mas em nenhum momento pode se sentir enganado, e a morena faz isso de maneira correta e honesta. Assistir ao Esquenta e aos poucos se lembrar daquelas festas na laje, e mesmo que você nunca tenha participado de uma festa dessas, ainda assim, o cenário vai lhe remeter a isso, definitivamente, e é assim, que funciona, e muito bem. Em contrapartida Xuxa ainda vem se testando. A rainha dos baixinhos tem uma imagem bastante infantilizada, talvez por isso afugente um pouco o público, principalmente os mais jovens, e pudera! hoje em dia virou moda achincalhar a Xuxa e esquecer toda a história que existe por trás do fenômeno que ela foi e o quanto ela proporcionou para o avanço da mulher independente no Brasil. Muitos poderosos se curvaram ao seu talento. Pesquise antes de falar. Xuxa, claro, errou muito, e quem não erra, mas aprendeu muito também. Seu programa na TV Globo pode se orgulhar de nunca ter passado dos limites, coisa que a loira sempre tomou muito cuidado. É um caso raro. E assim como a Eliana, Xuxa ao vivo daria ainda muito mais comentários. Xuxa é a animadora de TV mais espontânea que nós já tivemos, em caso de programa gravado, são feitos muitos cortes, a Globo como se sabe, às vezes se faz de surda, muda e cega. Quase sempre. A Fernanda Lima está fazendo um trabalho bonito na TV, ainda está no início, mas se tiver sorte (se a Globo assim quiser) vai crescer e muito na televisão. E por fim, Angélica. Assim como Xuxa e Eliana, Angélica começou com o público infantil. Tanto Eliana quanto Angélica nunca chegaram aos pés do que foi (e é) a marca Xuxa entre as crianças, e isso, hoje, é visto como positivo. As duas desassociaram com extrema facilidade a imagem de apresentadora infantil e encontraram o sucesso com os adultos de forma mais rápida. Angélica, não fosse a vida pessoal ter interferido em sua carreira no final dos anos 1990 e início dos anos 2000 teria tido ainda mais sucesso. Porém, comanda como ninguém um programa de televisão, seja de auditório ou não. O Estrelas relembra um antigo sucesso da nossa TV, o Almoço com as Estrelas. E vai muito bem, obrigado. E Estrelas sem Angélica não tem aquela graça. Ela é um charme.  
Ana Hickmann não merece ser mencionada, assim como a Luciana Gimenez. Adriane Galisteu almejou ser uma Hebe, o sonho, é claro, subiu no telhado. Não que ela seja ruim, faltou determinação. Está esquecida.
Dentre os homens ninguém supera Silvio Santos. Quem foi criança no início dos anos 1990 vai se lembrar com carinho do Topa tudo por dinheiro, do Hot hot hot, do Porta da Esperança, e agora, ele esbanja simpatia e espontaneidade no Programa Silvio Santos, todos os domingos, e não raro alcança a liderança no Ibope. Lindo! Que Deus dê vida longa a Silvio Santos, a TV sem ele não será mais a mesma. Silvio até tentou criar seu sucessor. Gugu Liberato foi o que mais se aproximou do ex-patrão. Por três anos consecutivos, entre 1999 e 2002 derrotou a Rede Globo e o rival Faustão no Ibope. Impulsionado pelo seu próprio ego acabou se enforcando sozinho ao enganar na maior cara de pau seu público. A falsa entrevista com a facção criminosa PCC foi o estopim para a ruína do loiro. Hoje, amarga a terceira colocação na audiência. É funcionário da Rede Record. Sua saída do SBT foi um acerto: ele precisava se renovar, porém, voltou na nova emissora fazendo a mesma coisa que fazia antes, o público já cansado, se afastou, de vez. Fausto Silva, por sua vez, viu seu Ibope migrar para o SBT justo depois de apresentar ao vivo o deplorável sushi humano. Tudo de muito mau gosto. Bizarro! O que fez? Aguentou durante muito tempo as chacotas do colega e se reinventou. Hoje, o Domingão do Faustão, apesar de muito chato, é o programa de auditório mais visto da televisão brasileira. E se for contar pela autenticidade e autoconfiança do apresentador é merecido.
Raul Gil é sempre Raul Gil. Uma pena é ele não ter caminhado junto com os novos tempos. Seu programa no SBT é o mesmo apresentado há mais de vinte anos atrás, mas ainda assim merece todos os elogios por ser o único a apostar na boa música brasileira. Do Luciano Huck eu gosto e não gosto. Ele trouxe bastante novidade na TV, tem o olho clínico e quase sempre acerta nas escolhas, não à toa é conhecido por ser um bom marqueteiro. É ali que pega: muito do que ele faz soa um pouco falso. E com a aposentadoria anunciada por Faustão em 2017 torço para que a Globo não o escolha como seu sucessor. Que tal apostar numa novidade. Tiago Abravanel Globo! Tem potencial.
Celso Portiolli é um meio termo. Tinha tudo para ser um grande comunicador, tem até um carisma invejável, mas não tem atitude, acaba morrendo na praia, sempre. André Marques é um chato, tomara que nunca deixe o Vídeo Show para fazer voos maiores e Serginho Groisman é muito engraçado. Tem um jeito único e expressivo. Eu o adoro.
E o Rodrigo Faro. Por que não consigo gostar dele como apresentador? Já fiz essa mesma pergunta várias vezes para mim. E o motivo que talvez se faça mais forte nesse momento é o fato de eu associá-lo ainda como ator de televisão. Juro que às vezes tenho a nítida sensação de vê-lo atuando numa dessas tantas novelas das seis no qual o mesmo participou. Não me traz nenhuma verdade. Não gosto. Ponto final.


9 comentários:

  1. Querido João, vá até o post da Bruna Marquezine e responde o que comentei por lá ok? abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Meu Caro,

    Já ouviu falar na crise do Peter Pan? Pois eh! Antes de você pedir para que eu pudesse comentar algo a respeito da Xuxa aqui no blog, eu já tinha, mesmo sem te conhecer, notado algo parecido a isso aqui.

    E isso ocorre também com ela. E talvez por isso o efeito respingado em você.

    Sabe dente, quando o de baixo é que está doendo, mas a dor você sente no de cima. Tipo isso. A Xuxa tem uma eterna crise de Peter Pan, e você acaba acompanhando isso.

    Eu vim dos aureos anos 80, em o que o melhor de tudo foi produzido. Novelas, músicas, bandas,revistas, atrizes, atores... tudo o de melhor tá ali. Não adianta nos chamarmos de saudositas. Isso é realismo.

    A Xuxa veio de lá. Desenvolveu um trabalho espetacular na TV, Cinema e "musica" ( tanto é que é a única brasileira na listas das maiores cantoras do mundo - cof cof cof ).

    Uma modelo que no primeiro ano de carreira faz mais de 100 capas de revistas no Brasil não é qualquer coisa. E olha, estamos falando de um tempo sem internet. Hoje Gisele fazer isso no mundo é a coisa mais normal. Mas lá atrás não era.

    Só que o tempo dela passou. Eu brinco que meu sonho era ver a Xuxa dar entrada na carteira de trabalho no INSS para pedir sua aposentadoria.

    Gosto dela, de verdade. Mas pra mim o tempo dela passou. Ela vai continuar sendo a nossa Eterna Rainha. Vai fazer o Brasil parar literalmente no dia em que morrer. Mas já deu o que tinha que dar.

    O programa dela é muito ruim. Não tem pegada. Ela não sabe conduzir uma entrevista. Ela não encontrou o ponto ( e nem vai encontrar ), e continua ali, como uma pre adolescente.

    Tudo na vida passa, e tem uma hora que temos que aceitar que o corpo muda. Que o pique muda. As pessoas mudam. A agilidade do mundo é outra. Meu filho de 4 anos conversa coisas comigo que eu não me lembro nunca de ter falado. Outro dia ele assistia um desenho no Cartoon, que a personagem principal do desenho tinha Diabetes e sofria bulling na escola. Tem noção do que é isso? E isso tá relacionado com o que falei agora. O mundo mudou. No meu tempo assistia a um desenho chamado Dom Dracula, que foram gravados 8 episódios, e que passou durante mais de 5 anos, ou seja... cada um repetiu mais de um milhão de vezes...rs

    E eu percebo essa crise de Peter Pan aqui. Você fala da Xuxa. Defente a Xuxa. Idolatra a Xuxa como se não existisse nada de mais extraordinário no mundo. A sensação que dá, e que você tá la em 1988 no palco do programa dela...

    E cara, infelizmente existe.

    Deixo claro mais uma vez, essa é minha opinião. Posso estar totalmente errado, e essa ser a formula para sermos felizes pra sempre. Mas usar viseira é muito perigoso. As vezes faz com que percamos a oportunidade de enxergar coisas belas ao redor.

    É isso. Desculpa a sinceridade. Eu jamais iria falar isso, mas foi você quem pediu.

    O importante disso, é não deixar perder a essência.

    Abração.

    João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei você, de verdade. Gente, pior que você não está muito errado não, hehe, agr, esquece um pouquinho a Xuxa, e faz mais um favor pra mim (assim eu não te perco de vista) e me responda, o restante dos textos eu passo a mesma impressão saudosista ou critico de forma imparcial?

      Mr. TV entrou em crise, buá, buá, rsrsrss...

      Bom sábado João!

      Detalhe: vc tem um poder de persuasão incrível. Fique cm Deus!

      Excluir
  3. E neste post eu não fui imparcial? kkk


    crise :/ hehehe

    ResponderExcluir
  4. Já já você tá indo para a Sessão de Terapia do GNT heim..rs

    Mas cara, o blog é seu. Nada mais natural que colocar a SUA opinião nos posts que você faz, o grande truque é justamente ter dicernimento para escutar, entender e se for o caso, mudar sua opinião baseada na dos leitores. Porque se a pessoa escreve em um blog, com acesso a qualquer um comentar, ela tem que estar disposta a ouvir elogios e criticas.

    Quanto aos outros posts, as vezes percebo sim. Em outras não. A coisa é gritante quando envolve a Xuxa..rs

    Abraço. Obrigado pela aceitação da minha opinião aqui.

    Pode deixar, vou sempre que possível comentar.

    Abraço

    João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, vi isso aqui e resolvi deixar pra vc dar uma olhadinha.

      kkkk
      cara, viu! até que eu sou bem de boa em relação a Xuxa.

      flw maninho, fica bem ;)

      http://rxuxa.blogspot.com.br

      rs

      Excluir