BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quinta-feira, fevereiro 07, 2013

Crítica: José do Egito (Rede Record, 2013)

José do Egito (Record, 2013): série bíblica tinha tudo para se tornar uma obra-prima,  não fosse o elenco ruim (claro, há os que se salvam, poucos, bem poucos!).
Com efeitos especiais belíssimos, cenografia primorosa, figurinos e maquiagem perfeitas, José do Egito ampliou a audiência da TV Record, cuja média dos dois primeiros episódios é de 12,5 pontos. Sucesso! E ainda impulsionou a novela Balacobaco, que amargava médias inferiores a 8 pontos, coisa esta que já não acontece mais. Falemos apenas da minissérie. Obra quase perfeita. Por que o quase? O avanço da emissora na teledramaturgia é gratificante - para ela (a emissora) e para o público - mas nem tudo lá é flores. Tudo estaria perfeito desde que atores e autora estivessem em plena sintonia com todo o resto e visto que isso não acontece o conjunto da obra se compromete. 
Tudo está muito didático, a autora Vivian de Oliveira está correta, apenas isso, não arrisca, não empolga. Uma pena! E o que dizer do elenco? Poucos se salvam. Poucos, bem poucos. E uma outra crítica: a emissora peca na prosódia, você caro leitor deve ter notado que alguns atores estão exclamando muitos xis bem ao jeito carioca de ser, e em se tratando de uma série bíblica não pode. Denise Del Vecchio está maravilhosa enquanto Mila Christie não interpreta, simples assim. Ator tem que fazer com que o público  esqueça quem está por trás daquele personagem e aquele que consegue fazer isso, naturalmente ganha todos os elogios. Merecidos!
José do Egito não foge à regra de outras produções bíblicas: é cinematograficamente linda. Juro! Mas tal & qual os filmes hollywoodianos, os personagens da época não eram branquinhos e não tinham olhos azuis. Deserto é igual a  pele queimada. Cleópatra era negra, tenho certeza disso. O que chama a atenção é que o homem branco não quer admitir que uma vez na história foram mandados pelos negros, só pode! Ou que a audiência propriamente dita não assistiria uma produção religiosa em que ressalva que Jesus Cristo podia sim ser negro. Isso choca! O que não deveria, mas sabemos que desde que o mundo é mundo que todos os preconceitos são velados e que ninguém se arriscaria a dizer o contrário, né? Vai que naquela época já se usasse bloqueador solar, vai saber?!
Ainda assim, José do Egito é uma ótima pedida, especialmente para quem gosta de História. E que todas as produções da Record se assemelhem à série. Só para constar, tem muito ator bom na Record, muitos muitos! Mas que está cheio de gente ruim, ah! está sim! E muitas palmas para a direção fantástica de Alexandre Avancini e sua trupe. Todavia, uma dica, às vezes menos é mais. 

23 comentários:

  1. É sempre bom busca por opções e quanto mais "rivalidade" maior o crescimento de todos.

    Deveríamos possuir mais emissoras com essa busca.

    ResponderExcluir
  2. quanta inveja viu. pela madrugada.

    ResponderExcluir
  3. josé do egito é obra primorosa. é maravilhoso ver e ter opção de assistir algo diferente do que gente dentro de uma casa como ratos de laboratório.seja bíblico ou não é surpreendente assistir algo com conteúdo maior do que pessoas sendo observadas dentro de uma casa com espaço condicionado. é obvio o que se vai ver.

    ResponderExcluir
  4. Então a minissérie pecou pela escolha do elenco.
    Tem muita gente ruim principalmente os novatos da própria record.

    ResponderExcluir
  5. Não sei de onde você tirou essa avaliação de que Mila Christie não interpreta...Fala sério cara, ela arrebentou em atuação, simplesmente perfeita!

    ResponderExcluir
  6. o elenco pra mim está afinadíssimo. é trabalho cansativo: estudar textos e junto com emoção passar isto para o espectador;já se sabe que não agrada à todos. mas como todo trabalho a recompensa está no final. se os novatos estão ruins; é fazendo que se aprende. não existe perfeição sem esforço.

    ResponderExcluir
  7. Estou amando o seriado. Pena que passa somente uma vez por semana, gostaria que fosse todos os dias, afinal é uma sequencia de capítulos que parece uma novela, quando será que a rede record vai parar com este descaso com os expectadores.

    ResponderExcluir
  8. Acho que o ritmo de um capitulo por semana é o ideal, afinal de contas é uma série e nao uma novela. Os seriados americanos e europeus também usam essa formula de um capitulo por semana, mantém o interesse e a curiosidade do telespectador. No mais, a produção está muito boa e na questão das interpretações, parece-me que à medida que os capitulos foram avançando tanto os atores quanto os diretores foram corrigindo alguns exageros. Excelente produção e uma ótima alternativa à sempre chatice dos jogos de futebol na globo

    ResponderExcluir
  9. Jose do Egito show de propagandas da Record ganhando dinheiro as custas da audiencia, programacao de muito mau gosto dos produtores para os telespectadores que passam tempo assistindo aos patrocinios repetidos em pouco menos de 30 minutos de um capitulo inedito um absurdo ate desanima, diferente da Serie Rei DAVI que podiamos ver duas vezes por semana sugiro que repensem

    ResponderExcluir
  10. oque ferra em assistir jose do egito e o monte de comercial que da e so passa uma vez por semana .
    eu ja parei de ver

    ResponderExcluir
  11. Toda essa parafernálha não corresponde os fatos Bíblicos.Quem estuda a Bíblia sabe muito bem disso. É o fato atráz dos ratos. Infeliz-mente muito. Eles acrescentaram muitas coiseiras que não está escrito. Divorciados totalmente dos fatos históricos, enganam um público totalmente alienado e jamais substituirão as verdades Bíblicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até que enfim alguém vê o maior problema das séries bíblicas da Record, lamento muito pois perdem a grande chance de levar o conhecimento da Palavra de Deus a pessoas que estão perdidas, e honrar a fé de quem está no caminho

      Excluir
  12. para mim a pior interpretação é dessa Azenate(jovem),apesar dela ja ter vários trabalhos,não esta me convencendo.O povo do egito é muito branquinho,muito europeu,pra quem vive no deserto...no resto ta tudo maravilhoso,é uma minissérie linda e é bom colocar na vida das pessoas histórias da biblia,para que vejamos que neste livro sagrado existe histórias maravilhosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser muito maravilhosa, mas não é bíblica.Leia na bíblia a história, um exemplo: não se conta nada sobre como ele conheceu
      Azenate,se havia alguém conspirando contra o amor deles ...

      Excluir
  13. josé do egito é excelente. trás uma história que faz com que se lembre como o povo hebreu foi parar no Egito. e viveram lá por longos anos; escravizados foram libertados por Moisés. Mas, foi com josé que chegaram lá. então, a obra da Record;que é ótima nos faz lembrar duas histórias.

    ResponderExcluir
  14. Assisti uma vez só...e quero vê-la, mas a Record fica igual ao Silvio Santos mudando o horário rs.

    E o cenário é fantástico, porém, o texto é fraquinho, fraquinho....quem sabe melhorou agora né?

    Mesmo assim, quer vê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Assisto toda quarta e gosto muito e leio bastante a biblia e não vejo tanta distorção assim....E sim os entervalos são o mesmo tempo da novela 5 min...e só uma vez na semana acho muito poco.

    ResponderExcluir
  16. Concordo com algumas coisas que vc escreveu principalmente com o fato da Record precisarem de atores melhores mas como vc disse eles já tem alguns é só o que falta mesmo. Bem na série fiquei abismada com a cenografia para Brasil é luxo! porém não concordo não sou racista mas dizer que tem q por todos os personagens da bíblia negros é não está correto pois José nem os irmãos dele eram do Egito, e com certeza tinha alguns de olhos claros pois Jacó era irmão gêmeo de Esaú que era ruivo está lá bem claro o nascimento deles: '' E nasceu o primeiro ruivo'' existe por acaso negros ruivos?

    ResponderExcluir
  17. josé do egito é um espetáculo. a quarta feira é muito esperada porque a ansiedade em assistir esta obra é muito grande. vejo o resumo pela internet porém, as imagens dão outra visão da história. eu gosto demais e adorei saber que se estendeu a minissérie. parabéns Record.

    ResponderExcluir
  18. Os europeus trouxeram sua visão bíblica ao Brasil, com imagens de Maria, Jesus e tantos outros com peles claras, sendo que as escrituras narram que estes eram reconhecidamente judeus em suas aparência, ou seja: nada de pele branca ou olhos claros.

    ResponderExcluir