BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sábado, janeiro 17, 2015

A polêmica do tio Roberto no filme do Tim Maia

Ok, agora que a poeira baixou vou meter meu bedelho na minissérie Tim Maia, talvez o único que não viu o filme e portanto menos indignado que muitos. Todavia, ainda assim, vou escrever o que penso.
Antes de elogiar elenco (vai chover flores), vou adentrar na polêmica do tio Roberto, o ex-garoto propaganda da Friboi, coitado! Roberto desde o início, e a minissérie mostrou isso, sabia o que queria. Se tornou o melhor amigo dos grandões da época, dançou conforme o que lhe pediam e foi crescendo e mesmo você o achando um chato de galochas coloque a mão na consciência e confirme: o cara tem talento! E o Tim foi, é, sempre será um porra-louca! 
Claro que a Globo errou feio em não mostrar o que realmente aconteceu, Roberto não ajudou Tim Maia quando o último o procurou, mas isso é de praxe na emissora e como já falei anteriormente Roberto dança conforme a música. Por isso ele é o Rei. Roberto é o Belo! Tim é a Fera!
Tim Maia vai sempre estar em nossos corações por ter sido aquilo que ele foi. Sem máscaras, com os erros dele, tão humanos. E quem assistiu certamente pensou: "que pena alguém com uma voz tão boa ser desse jeito". É isso mesmo! Mas eu sou completamente apaixonado por quem é verdadeiro, olhar para o Tim é enxergar sua alma sem nenhuma maquiagem. Ele era isso, talvez se importasse em não ser como Roberto, talvez não. Basta clicar no Google a palavra Tim, procurar uma imagem do cantor e reparar. O cara foi verdadeiro o tempo todo e a sua música está eternizada. Procure agora pelo Rei Roberto. Você não saberá o que ele de verdade pensa. Mas friso, não tiro nem nunca vou tirar o legado dele, que também ficará para sempre marcado.
Babu Santana e Robson Nunes, entre nós, os caras são eles diria o tio Roberto. Atuações dignas de um Oscar, impecáveis, perfeitos, ótimos, e vou rasgando a seda pros dois a cada palavra. Cauã Reymond, gostei dele, juro, sério! Alinne Moraes sempre Alinne Moraes, e isso é um elogio. Dos bons. E o Tatalo, ah, o Tatalo! George Sauma fez Roberto Carlos com maestria. 
Não sei porque você se foi
                       C#m
  Quantas saudades eu senti
                        Bm
  E de tristezas vou viver
                      A
  E aquele adeus não pude dar
                       Bm
  Você marcou em minha vida
                           C#m
  Viveu, morreu na minha história
                      Bm
  Chego a ter medo do futuro
                           A             Bm
  E da solidão que em minha porta bate

...

Um comentário:

  1. O negócio é que as pessoas querem que os grandes ídolos sejam nossos exemplos de vida. Uma coisa é ter talento, outra é servir de exemplo.

    ResponderExcluir