BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, janeiro 02, 2015

Maitê Proença, atriz, escritora, mulher (e das boas!)

Sabe quando a gente quer entrar o ano bem, falar de coisas boas, atrair positividade, ser contraído por sorrisos e abraços? Pois bem, foi dessa forma que me deixei embarcar na transição do dia 31 para o dia primeiro: bons fluídos para todo mundo, de coração. E a pergunta que não quer calar (quem tem blogue vai me entender, claro que vai), qual o primeiro post do ano? O que ou de quem falar? Tem que ser alguma coisa que traga coisas boas para quem estiver lendo. Poderia redigir uma carta à Dilma Roussef, presidente reeleita (argh! não, mil vezes não! começar desta forma nem pensar, muitas dores), decidi deixar isso para outra hora, outro dia, sei lá! É quando me deparo com Maitê Proença sendo entrevistada pelo queridão Roberto D´avila no canal Globo News da Globosat. SENSACIONAL! Fiquei extasiado com o que vi. Roberto é um entrevistador certeiro, um jornalista ímpar, comedido e sagaz, fugaz, interessante. E Maitê é incrivelmente melhor. Sempre gostei muito dela. Sempre!
Lembro com exatidão dela contracenando com a bonitinha Tatyane Goulart (minha amiga no Facebook, acreditam?) na novela Felicidade, transbordando uma Helena suave e emocionante. Como vilã na jovem Cara & Coroa, trama de 1995, do autor Antônio Calmon, eu adorava as novelas dele na minha adolescência. Confesso que fiquei supertriste com a morte de Heloísa (Maitê) e até hoje não compreendo do porquê ela teve que sair do folhetim. Ah! Ela fez uma feia num episódio de A Vida Como Ela É, de Nélson Rodrigues, exibido pelo Fantástico em 1996. Ainda assisti a Clara de Torre de Babel e por aí vai, ops! ainda nesta década tive a sorte de vê-la como a professorinha do Sassá Mutema numa época que Vale A Pena Ver de Novo valia o título que ostentava. Dos anos 2000 muita gente que por aqui se arrisca já sabe de cor e salteado. 
Maitê é intrigante. Sua história de vida é dramática (procurem no Youtube a entrevista, não é tempo perdido não! ou mesmo basta pesquisar a atriz no Google, fatos importantes de sua vida é o que não falta), no entanto, juro! como é intensa, ouvindo os relatos da atriz, escritora (ainda não a li, mas é uma das minhas metas do ano, promessa! vou escrever sobre isso aqui, agora a pouco, depois do programa ela me ganhou de vez), apresentadora (ela no Extraordinários, do Sportv, foi um achado, impossível resistir àquele sorriso, Maitê tem a gargalhada mais gostosa do mundo das celebridades) você sente inveja, uma inveja boa, de tudo que ela conquistou. Ela foi ao fundo do poço, não perdeu a esperança e se reergueu. Claro, ela não era, nunca foi e nem esconde, pobre! Também não sei se era rica, todavia, estudou nos melhores colégios, etc e etc. Porém, todo esse aparato em mãos de pessoas erradas não estaria eu aqui escrevendo sobre ela (não tão bem, pelo menos). Ela é um fenômeno como pessoa. De boa índole, com um temperamento forte (ela disse ruim, mas sabemos que não é bem assim) e determinada. Lê tudo o que pode e tudo o que faz procura fazer com perfeição. Pode ser que nem sempre acerta, mas chega bem perto. 
Maitê, atriz, mãe, escritora, mulher, ser humano. Ela quer ultrapassar os cem anos de idade. Que Deus permita isso. Amo ver gente como ela na TV, com algo a dizer. Somos tão carentes disso. Pessoa que erra, que se permite errar, que aprende com os erros e não tem medo de repassar suas experiências, é uma mulher a frente de seu tempo, bonita, melhor que isso, linda, lindíssima, não só pelo seu exterior, até porque isso está lá, escancarado, mas se vê a pessoa maravilhosa que ela é de dentro para fora. Maitê exala verdades, seus olhos não a deixam mentir, ah! estes olhos, profundos, intensos, conseguimos sentir todo o carinho através deles, olhos de quem enxerga o mal nas pessoas, mas que nem por isso se deixam levar por elas. 
Feliz ano novo Maitê, feliz ano novo seu Roberto D´ávila, feliz ano novo leitores queridos, feliz leitura para mim, para você, não deixem de ler, nunca! Não precisa ser só aqui (aliás, que aqui seja apenas um momento de descontração, leiam Machado, leiam Cecília, leiam Zíbia, leiam Maitê (www.maite.com.br, tem crônicas dela no site, ótimas), eu vou ler Todo vícios). 
Maitê se despe sem parecer vulgar, é terna e contagia a todos com o brilho de sua alma e claro, com o indiscutível talento que lhe é peculiar. Bravo!

Em tempo: amo crônicas, e eu que me encantava com o Veríssimo, O Nariz e etc e etc, ganhei de presente Pequenos delitos e outras crônicas do Walcyr Carrasco. O livro não é novo, mas as histórias, uma mais gostosa que a outra. Fica como dica.

Um comentário:

  1. Gosto do lado comediante da atriz. Ela estava impagável em Da Cor Do Pecado numa execelente dobradinha com Ney... feliz 2015

    ResponderExcluir