BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

domingo, março 08, 2015

Boogie Oogie, último capítulo

Há um tempo atrás mencionei que Boogie Oogie era a melhor novela no ar, e era! E foi só este metido a crítico elogiar que a coisa desandou. Perdeu ritmo, mas o enredo, gente! parecíamos mesmo estar em 1978/79. Boogie havia recuperado um pouco das histórias do passado.
Sempre elogio a Giulia Gam, gosto mesmo!, apesar que nesses últimos capítulos andava sem vontade. Vide Alessandra Negrini. 
Déborah Secco e Joana Fomm foram os diferenciais e o resto foi muito bem também.
Vamos ao último capítulo.
Sandra, de Ísis Valverde, não casou no final. A azarada mocinha realmente não nasceu para subir ao altar, e a trama ficou sem o clichê de final feliz com casamento. Ponto positivo. Fechar uma história quase da mesma maneira que ela começou não foi uma má escolha. Do ponto de vista dramatúrgico o recurso é interessante e, ainda que seja difícil acreditar que tantos detalhes tenham se repetido na vida de Sandra - como o vestido de noiva manchado, por exemplo - foi fácil entender qual era a intenção do autor. Porém, a expectativa de ver a mocinha ter o seu final feliz colocando a aliança no dedo, ficou apenas no âmbito do subentendido.
E Carlota (Giulia) terminou sozinha (castigo? Não! Sozinha sim, mas milionária). Ok, ponto positivo. Surpreendeu. Tanto que a novela que nos remetia às tantas novelas dos anos 80, começo dos 90, foi totalmente ao contrário do que se imaginava.
Vitória (Bianca) que aprontou a trama inteira teve uma atitude nobre no capítulo derradeiro: salvou a vida da maior rival. Bianca Bin, sem texto, foi brilhante na execução da cena, transpondo toda a emoção da personagem no olhar de Vitória para Rafael (Marco Pigossi, ótimo também).
Sem casamento, o final feliz foi na pista da Boogie Oogie, nada mais sugestivo.
Dos momentos, os bons prevalecem e a trama de Rui Vilhena, inicialmente dirigida por Ricardo Waddington, depois abraçada pelos co-diretores, foi sim muito boa.

Caso queiram assistir (ou rever):
http://gshow.globo.com/novelas/boogie-oogie/extras/noticia/2015/03/reveja-o-ultimo-capitulo-de-boogie-oogie.html

Agora é esperar por Sete Vidas (de Lícia Manzo. P.S.: Gosto desta autora.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário