BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sábado, junho 13, 2015

Verdades secretas, primeiros capítulos

Verdades Secretas, novela das onze da Globo, mas que começa as dez, poderia facilmente ser chamada de Verdades Desnudas, tamanho o número de bundas e peitos que apareceram em apenas quatro capítulos. Sem críticas negativas para isso, tem bunda masculina e feminina, pra todos os gostos. E não tenho nenhum problema com sexo e por fim, (not) a hipocrisia que assola este país, já me basta o que fizeram com Babilônia, a das nove.
Walcyr Carrasco que eu gostei bastante como autor em Xica da Silva (Manchete, 1996), O Cravo e A Rosa (Globo, 2000) e Gabriela (Globo, 2012), mas que me decepcionei em muitas outras, ou seja, a gente nunca sabe o que espera e viva! gostei de Verdades Secretas (com M. Elisa Berredo como co-escritora). Muito! E muito mais da atriz principal, a Arrrlete ou a Angel, interpretada deliciosamente por Camila Queiroz, estreante em TV. Linda em todos os sentidos. E a velha história da gata borralheira que vira Cinderela sempre agradou. Claro, que desta vez, o buraco é bem mais embaixo e é isso que chama mais minha atenção. A antagonista, Ágatha Moreira como Giovana, é outro ponto positivo. 
A primeira parte do primeiro capítulo tinha ares de filme, foi de um frescor, e Drica Moraes teve de cara a chance de mostrar porque todos se curvam a seu talento. E nos faz esquecer do desastre que foi a Cora, na última das nove. Na segunda, as redes sociais ficaram em polvorosa com o bumbum do Rodrigo Lombardi, e alguém teve a feliz ideia de ressuscitar o da Paolla Oliveira, risos. E você, qual prefere? Marieta Severo, ótima e Grazi, muito boa. Grazi em seu melhor papel na TV. Tomara! Adorava a belíssima atriz em Desejos Proibidos, de Walther Negrão, e se não me engano, foi a estreia do Rodrigo Lombardi (era par dela!). Rodrigo é bom ator, não um Tony Ramos, mas é acima do mediano. Claro, desde que você não lembre dele como Pasthéo (Salve Jorge) ou como namorado da Chatolina Dieckmann em Passione. Gianecchini sempre gostei, mas a cena dele ontem com a querida Eva Wilma me deixou um pouco incomodado, mas nada que altere meu pensamento sobre ele.
Bel Kutner, ela no primeiro capítulo tendo que engolir a seco Giovana a tratando como uma empregada, ela é professora, e infelizmente, esse é o nosso Brasil 2015, foi de arrepiar, muito bom. Ana Lúcia Torre, Rainer Cadete e Guilhermina Guinle estão bem. Rainer, aliás, ainda não tenho por certo o que pensar, mas está agradando. Por fim, Gabriel Leone, outro que abraçou bem o personagem. 
A direção de Mauro Mendonça Filho também merece destaque, enfim, pelos primeiros capítulos, a nova novela das onze (ou dez) já disse a que veio e tem trama para se arriscar até por mais tempo que o proposto pela Globo (mais ou menos três meses). Em se tratando de um país conservador e uma emissora maria-vai-com-as-outras tudo isso pode melar em apenas alguns capítulos.

Em tempo: quando a Paolla surgiu de bunda de fora no início do ano este blogueiro na mesma hora jogou a foto no Mr. TV e não satisfeito comentou em inúmeras linhas sobre. O Mr. tem que ser imparcial. Foquem na bunda do Rodrigo. Abaixo o da Paolla (o que é bonito não cansa, nunca!), risos!

2 comentários:

  1. A bunda do Rodrigo é murchinha.... Kkkkkkkkkk já a da Paolla....

    ResponderExcluir
  2. A bunda do Rodrigo é murchinha.... Kkkkkkkkkk já a da Paolla....

    ResponderExcluir