BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

terça-feira, outubro 20, 2015

Yoná

A morte da atriz Yoná Magalhães.
Em A Próxima Vítima, no ano de 1995, jurava que a Carmela Ferreto (Yoná Magalhães) fosse a serial killer, era boazinha demais, sempre engolindo sapos, sofrendo calada e me enganei: ela era aquilo mesmo e como gostava daquele personagem. Tinha também a Tonha (Yoná Magalhães) de Tieta, esta de 1989, vi a reprise em 1994. Mulher submissa, mas que se revelou uma guerreira. Adorava. Na reprise de Meu Bem, Meu Mal em 1996 (a novela é de 1991) a fogosa Valentina Venturini (Yoná Magalhães). Anjo de Mim era Yvete (Yoná Magalhães) com y mesmo. Fofoqueira de marca maior. Em 1996. Em 1995, a Band reprisou algumas novelas, dentre elas Os Imigrantes, de Benedito Ruy Barbosa e Cavalo Amarelo, de Ivani Ribeiro, as duas com Yoná Magalhães e a última com Dercy Gonçalves. Um barato. Não esquecendo, é claro, de Dona Flaviana (Yoná Magalhães), de Senhora do Destino (2004), a sogra do José Wilker. Yoná, Yoná, Yoná! Fez parte da minha vida e hoje partiu para o andar de cima. Sinceramente, não gosto quando artistas como ela vão embora. Senti isso com Miriam Pires, Hebe, José Wilker, Raul Cortez, Betty Lago, Paulo Goulart, Elias Gleiser, Nair Bello e agora a Yoná Magalhães, aos 80 anos. 
Enfim, triste com a notícia. Bem triste mesmo.







Nenhum comentário:

Postar um comentário