BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sábado, março 10, 2018

5 coisas que precisam de ajustes em O Outro Lado do Paraíso

Que O Outro Lado do Paraíso tem dado audiências de últimos capítulos todo mundo sabe, e merece por toda a guinada que deu após Clara ter sido internada, mas Walcyr anda pecando com alguns personagens. A falta de atenção em alguns detalhes está incomodando.

  1. Beth (Glória Pires) é o personagem mais complexo da novela, porém não tem tido a chance de se mostrar mais. Na cena da última terça, com Beth, Jô (Bárbara Paz) e Henrique (Emílio de Melo), faltou mais diálogo. Faltou o embate Beth e Jô. As atrizes iriam arrasar. Ficou devendo. O Henrique não contar a verdade para a chatinha Adriana (Júlia Dalávia) é outra coisa que não dá para engolir. Um choque de vida real na menina antes que seja tarde demais! Sobre Beth, as cenas previstas para ela prometem ser chocantes. Assim esperamos!
  2. A falta de amor próprio do delegado Bruno (Caio Paduan). Nem o homem mais tapado do mundo aguentaria tanta humilhação. Ele vai com todo o amor do mundo e só leva patada da juíza. Siga a vida delegado ou tome uma atitude: Raquel (Érika Januza) merece ouvir umas verdades.
  3. A história de Diego e Melissa (Arthur Aguiar e Gabriela Mustafá) não colou, de forma alguma. Até manchou o enredo de O Outro Lado do Paraíso. Melissa leiloar a virgindade só vai prejudicar. 
  4. Fernanda Montenegro e Lima Duarte, muito mal aproveitados na novela. Mercedes só aparece em cena para ouvir o que "Eles" querem falar. Josafá, pior ainda, aparece em cena ou para soltar pipa com o neto (até isso faz tempo que ele não faz) ou para esbravejar que "Eles" falam tudo para Mercedes, só que não a ajudam. Faltando dois meses de novela, os atores merecem pelo menos um final digno.
  5. Clara desumana. Bianca Bin adotou uma outra postura após Clara sair do hospício. Ficou amarga. Tudo bem, é aceitável, mas ela não enxerga mais nada além da vingança. Mal dá atenção para o filho, para o Patrick, para a mãe, que encontrou a pouco tempo, deixou que Cléo (Giovana Cordeiro) se prostituísse ao invés de pagar estudos para ela em Palmas, ou seja, ficou superficial e sem graça. Os maiores picos de audiência são em torno da vingança da Clara, mas ela precisa ser tão desumana com as pessoas que gostam dela?
Obs.: apesar de tudo isso, não perco um capítulo.

Um comentário:

  1. Concordo em todos os pontos e ainda adiciono mais dois:
    Excesso de bordel; não sei porque o Walcyr cismou com esse nucleo e fica tentando inserir personagens avulsos lá por qualquer motivo. Fora que a maioria das mulheres lá não tem um pingo de amor próprio. Não estou nem falando que elas tinham de ser empoderadas, mas parece que todas tem a mesma mentalidade, enganar um homem para depois se casar.
    O segundo ponto é a mistura de misticismo com realidade; seria interessante se a premissa da novela fosse essa desde o início, mas não é o que ocorreu. Como eu disse no outro post, Mercedes só prevê (ou mostra algo do passado) quando já estamos no limite. Essa parte distoa demais da novela, o que gera desperdicíos de grandes atores. Sinceramente eu cismava isso desde a primeira fase, por isso pensei que eles fossem morrer; não conseguia ver espaço para eles na segunda fase e foi o que ocorreu.
    Só uma ultima observação: Raquel entrou na cota inútil da novela. Parece que a personagem vai levar essa situação com Bruno até o fim, algo muito muito ruim.

    ResponderExcluir